PESQUISE

VIDEO

Loading...

TAMO JUNTO

terça-feira, 12 de julho de 2011

FILHOS DA MÃE GENTIL (livro)

Olá galera, faz tempo que não escrevo aqui!!!!!!!!


Acabei de ler o livro Filhos da Mãe Gentil, mais uma obra de José Ribamar Garcia, competente advogado e escritor do Rio de Janeiro que acaba de nos dar este belo presente literário.

Este livro, apesar de ser uma obra fictícia, relata a real situação do Brasil em seu contexto político e social: a corrupção.
Sim meus caros, corrupção, essa maldita ação do ser humano que afunda nosso país num mar de escândalos e palhaçadas governamentais, mas que vai além das fronteiras dos engravatados das siglas partidárias.
Uma história que nos faz parar para pensar em nossas ações diárias, no famoso geitinho brasileiro e em todas aquelas vezes que presenciamos uma pessoa furando fila, pagando um extra para facilitar a burocracia, pedindo um esqueminha para mais canais da TV por assinatura ou mesmo parando o carro em um lugar proibido porque sabe não tem fiscalização por perto.
A obra traz em seu enredo Ricardo Pimenteira, ardido e quente como seu próprio nome.
Um rapaz de origem  humilde que para subir na vida trabalha muito, mas ao longo do tempo se vê envolvido em um monte de esquemas e trapaças.
Motivado por seu patrão, Pimenteira tenta ir mais rápido ao topo, só que para isso terá que se envolver com pessoas perigosas em esquemas arriscados. Terá que pisar leve, em solo arenoso, entre políticos corruptos, criminosos e pessoas sem escrúpulos.
Filhos da Mãe Gentil, apelidado carinhosamente pelos leitores como Filhos da Puta, mostra a vida de muitos brasileiros de diversas formas. Desde o pobre pilantra ao rico honesto, daquelas pessoas que são corruptas por ocasião e outras por vocação.

Um livro de texto inteligente e intenso que bota o dedo no machucado sem o menor carinho, mas que aponta a dualidade dos fatos. Com leitura fácil e envolvente será difícil parar de ler enquanto não chegar a última linha do capítulo final.

Apesar de manter o lado sério, no desenrolar das páginas temos pequenas ocasiões de humor, logicamente todas motivadas pela malandragem e esperteza dos envolvidos.
Agora é pegar o seu exemplar e ter uma boa leitura.


Tiago Maciel